O estresse afeta a fertilidade?

O estresse afeta a fertilidade?

É normal sentir estresse. Estresse é nada mais, nada menos que o seu corpo reagindo fisicamente a um estímulo — seja um prazo curto, uma reunião importante, ou tensões em casa. Quando você tá estressada, o que seu corpo entende é que você tá sendo atacada, entrando no modo “lutar ou fugir”. Já se sentiu assim, né?

Por mais que a gente associe o estresse sempre com coisa ruim, ele na verdade existe pra ajudar a gente nessas situações de alerta. Se você precisar fugir, por exemplo, os hormônios que o estresse libera ajudam a levar mais sangue pros seus músculos, te deixando mais ágil pra reagir. O estresse só faz mal pra gente quando acontece o tempo todo — porque, para que nosso cérebro foque em algumas partes do nosso corpo, ele diminui a atividade em outras. Aí que entra a fertilidade.

Mas afinal: o estresse mexe com a fertilidade?

Na verdade, o estresse mexe com os hormônios — e os hormônios que mexem com a fertilidade. Quando a gente tá estressada, o hormônio cortisol vai lá pra cima (o que, se o estresse for sempre, pode aumentar os níveis de açúcar, subir nossa pressão sanguínea e fazer a libido cair) e o hormônio luteinizante (LH) vai lá pra baixo. Esse último é um hormônio importantíssimo para a ovulação. Então, se ele estiver sempre em baixa no seu corpo, seu ciclo menstrual pode se desregular ou até mesmo parar de descer por um tempo (o que os médicos chamam de amenorreia).

Se o motivo do seu estresse tá ligado justamente à ideia de engravidar, acompanhar a sua fertilidade pode ser uma boa ideia. Com um bom diagnóstico, você vai sempre saber exatamente o que tá acontecendo e ter mais tranquilidade e liberdade pra poder se planejar.

Como sei se estou estressada?

O estresse pode dar vários sinais — mãos suadas, coração acelerado e friozinho na barriga são alguns clássicos. Agora, se o estresse é coisa de sempre, alguns outros sintomas podem aparecer. Cada corpo reage de um jeito: problemas de memória, agitação, mudanças de humor, dor de cabeça, azia e prisão de ventre são alguns dos mais comuns.

Ou seja: pra cuidar do seu corpo, cuide também da sua mente!

Práticas de relaxamento como a ioga e a meditação ajudam muito a controlar o estresse. Tem até alguns apps grátis pra você baixar no celular e já começar!
Se você sente que o estresse tá atrapalhando seu bem-estar, ou que você tá deixando de fazer coisas no dia a dia por medo ou insegurança, uma ajuda profissional vai te dar uma força pra mudar isso.

Levar uma vida saudável, no geral, é o primeiro passo pra um dia a dia menos estressado. Quer ver como colocar em prática?

Lembra: tem coisa que a gente não controla na nossa vida, mas seu corpo é seu! Cuide dele acima de tudo para viver mais leve, livre e feliz, sempre.

Leia também:

Depressão em mulheres: o que saúde física tem a ver com isso?

Depressão em mulheres: o que saúde física tem a ver com isso?

Por que falar sobre depressão e especificamente sobre depressão em mulheres? O que nosso corpo e nossa mente têm em comum? Por que uma pessoa desenvolve depressão? Quais são os sintomas de depressão? E, por fim, um quadro depressivo tem cura? Vem com a gente que a conversa vai ser cheia de informação!


Ler texto

O que são óleos essenciais? 05 coisas que você precisa saber

O que são óleos essenciais? 05 coisas que você precisa saber

Falar em óleos essenciais é falar sobre uma sinergia poderosa entre medicina e natureza, o verdadeiro encontro entre a deusa e a ciência que tanto valorizamos por aqui. Se você anda se perguntando o que são óleos essenciais e como pode introduzi-los na sua vida, esse post é para você!

Ler texto