Minha experiência com a Oya - por Maria Luiza

"Não precisei escolher entre ser mãe ou ser uma boa profissional: eu posso ser as duas coisas!", Maria Luiza, nossa oyana, percebeu isso ao passar pela Descoberta da Fertilidade e por isso topou dividir com a gente todas as emoções do processo.

"Desde que me conheço por gente eu quero ter filhos - vindo de uma família italiana, quanto mais gente na mesa de Natal, melhor. Mas havia outra questão na mesa e não era aquele 1 milhão de pratos da ceia: independência financeira. Vendo minha mãe e minhas tias viverem sem poder tomar suas próprias decisões por esse motivo, sempre busquei estudar e me destacar na área em que atuo profissionalmente. Depois de anos, esse dia chegou. E quando ele chegou eu ouvi: agora é o momento de se dedicar a encontrar um marido (como se eu não quisesse né?), porque você já tem mais de 30 anos e quem garante que você vai conseguir ter filhos?

Hoje tenho 32 anos, e durante esses dois anos tenho sofrido calada por não ter um parceiro e por não saber se conseguiria realizar um dos meus sonhos, que é ser mãe. Como boa virginiana, fui ao médico e comecei a me perguntar se eu ainda poderia ter filhos - afinal, tenho 32 anos e, segundo especialistas formados em Grey's Anatomy, certeza que eu já estava “seca”.

Descobrir sobre a Oya, portanto, não foi somente uma oportunidade para conhecer sobre fertilidade, mas conhecer mais sobre mim. Realizando o exame e consulta com a especialista, vi que ainda tenho tempo de encontrar um parceiro com calma e planejar um possível congelamento de óvulos somente aos 35, visto que hoje eu tenho uma reserva ovariana maior do que a média para a minha idade.

Hoje eu digo para todos os "especialistas" espalhados pela minha família que me perguntam sobre quando terei filhos: eu tenho tempo e tenho saúde pra não me desesperar. E pensar que eu não precisei escolher entre ser mãe ou ser uma boa profissional: eu posso ser as duas coisas!"

Estamos esperando cada vez mais tempo para engravidar, mas muitas pessoas tomam essa decisão no escuro, sem levar em conta os seus níveis sua saúde reprodutiva - uma dimensão que pode influenciar (e muito!) os planos para o futuro. Mas com a Descoberta da Fertilidade você ganha ferramentas para planejar sua vida e ter mais escolhas no futuro. Clique aqui para agendar a sua!

Leia também:
Como recuperar o tesão perdido?

"Sexo saudável depende de uma série de elementos. Primeiro, você tem que estar bem, estar seguro, a saúde física e emocional preservada, ou o sexo fica prejudicado. E isso é mais complicado no momento atual.", diz Carmita Abdo, psicóloga e sexóloga.

Ler texto
Master of None: infertilidade, solidão e o poder das histórias

Boas histórias possuem o poder de transformar jornadas desconhecidas em experiências mais coletivas, gerando acolhimento para quem passa por elas e conscientização social sobre temas que merecem mais atenção. É isso que Master of None faz a respeito de diversos temas e a infertilidade (com suas diferentes faces) é uma delas.

Ler texto