Até quando vale a pena congelar meus óvulos?

Até quando vale a pena congelar meus óvulos?

Já parou pra pensar como as pessoas vivem cada vez mais, mas nosso relógio biológico continua o mesmo?

Mesmo assim, muitas mulheres que pensam em ser mães algum dia ainda não querem entrar na fase da maternidade tão cedo. Hoje, uma das soluções para conseguir deixar essa experiência mais pra frente é o congelamento de óvulos.

Lembrando que, mesmo chamando de “solução”, o congelamento de óvulos nunca é totalmente garantido. Nos últimos 20 anos, mulheres têm passado pelo processo ao mesmo tempo que cientistas descobrem mais e mais sobre esse tema todos os dias. Até os métodos mudam, o tempo todo. Congelar óvulos não é igual a fertilidade eterna.

Como tudo na vida, decidir se vale a pena congelar seus óvulos é questão de colocar na balança e pesar os prós e contras. E pra fazer isso, nada melhor que a informação, né? Vamos falar sobre 3 dúvidas importantes que você pode ter (e que muitas mulheres têm!):

1. Ok, se eu congelar meus óvulos, eles vão funcionar na hora que eu precisar deles?

A verdade é que isso varia de mulher pra mulher. Mas a regra geral é: quanto mais nova você for quando fizer o congelamento de óvulos, maior a chance deles funcionarem na hora de engravidar. Por alguns motivos:

  • Os óvulos antes dos 30 e poucos são mais novos, em geral de melhor qualidade. Quanto mais jovem, mais óvulos temos e, assim, conseguimos extrair mais óvulos para serem congelados;
  • Pesquisas mostram que óvulos congelados antes dos 35 anos têm maior taxa de nascidos vivos, proporcionalmente ao número de óvulos congelados. Olha só o gráfico:

Fertility and Sterility 2017 1071232-1237DOI: (10.1016/j.fertnstert.2017.03.014) Copyright © 2017 The Authors Terms and Conditions

2. Quantos ciclos seria bom fazer?

Chamamos de “ciclo” o processo que a mulher passa desde as injeções até a extração do líquido dos folículos, onde devem ficar os óvulos maduros. Acontece que, às vezes, quando a reserva ovariana é menor, menos óvulos são liberados por ciclo — isso acontece especialmente no caso de mulheres acima dos 35. Se for assim, você pode repetir o ciclo algumas vezes, até conseguir um número de óvulos maior e mais seguro. Em geral, quanto mais nova, mais óvulos maduros tendem a ser produzidos por ciclo e, com isso, mais fácil fica a retirada. Então, no fim, quantos ciclos você vai fazer depende de quantos óvulos maduros vierem a cada extração: quanto mais óvulos acumularmos no final, melhores as chances da fertilização no futuro.

3. E será que eu vou mesmo usar os óvulos que congelei?

Por mais que cientificamente seja melhor congelar seus óvulos o mais jovem possível, tem uma grande vantagem em fazer o congelamento mais tarde: você vai saber melhor se você vai mesmo usar seus óvulos! Sabia que só 10% das mulheres de fato voltam a usar seus óvulos congelados? Isso quer dizer que muitas mulheres passam por esse processo longo, caro e invasivo sem nem precisar.

Bom, já deu pra perceber que existem muitas questões envolvidas em congelar ou não seus óvulos. Decidir se vale a pena e a hora certa pra fazer isso é completamente pessoal. Mas pra fazer qualquer escolha, saber mais sobre como está sua reserva ovariana hoje pode te ajudar a tomar decisões mais informadas no futuro — com mais segurança, autonomia e clareza. Com isso, a Oya pode te ajudar.

Leia também:

Depressão em mulheres: o que saúde física tem a ver com isso?

Depressão em mulheres: o que saúde física tem a ver com isso?

Por que falar sobre depressão e especificamente sobre depressão em mulheres? O que nosso corpo e nossa mente têm em comum? Por que uma pessoa desenvolve depressão? Quais são os sintomas de depressão? E, por fim, um quadro depressivo tem cura? Vem com a gente que a conversa vai ser cheia de informação!


Ler texto

O que são óleos essenciais? 05 coisas que você precisa saber

O que são óleos essenciais? 05 coisas que você precisa saber

Falar em óleos essenciais é falar sobre uma sinergia poderosa entre medicina e natureza, o verdadeiro encontro entre a deusa e a ciência que tanto valorizamos por aqui. Se você anda se perguntando o que são óleos essenciais e como pode introduzi-los na sua vida, esse post é para você!

Ler texto